terça-feira, 13 de março de 2012

Uma pequena Lenda...


Logo que todos os Orixás chegaram à terra, organizavam reuniões das quais mulheres não podiam participar. Oxum, revoltada por não poder participar das reuniões e das deliberações, resolve mostrar seu poder e sua importância tornando estéreis todas as mulheres, secando as fontes, tornando assim a terra improdutiva.
Olodumaré foi procurado pelos Orixás que lhe explicaram que tudo ia mal na terra, apesar de tudo que faziam e deliberavam nas reuniões. Olodumaré perguntou a eles se Oxum participava das reuniões, foi quando os Orixás lhe disseram que não. Explicou-lhes então, que sem a presença de Oxum e do seu poder sobre a fecundidade, nada iria dar certo.

Os Orixás convidaram Oxum para participar de seus trabalhos e reuniões, e depois de muita insistência, Oxum resolve aceitar. Imediatamente as mulheres tornaram-se fecundas e todos os empreendimentos e projetos obtiveram resultados positivos. Oxum é chamada Iyalodê (Iyáláòde), título conferido à pessoa que ocupa o lugar mais importante entre as mulheres da cidade.

Oxum estimula a união matrimonial, e favorece a conquista da riqueza espiritual e a abundância material. Atua na vida dos seres estimulando em cada um os sentimentos de amor, fraternidade e união.

Um comentário:

Fênix27 disse...

Olá,
Este mito de Osún(Oxum)é lindo assim como os de todas Yabás(Mães)as progenitoras, maravilhosas Deusas Africanas do Panteão Yorubá.
Maravilha de post, e que mamãe Osún, lhe abençõe e te de muito asé(axé).Não encontrei como seguir o seu blog,mas deixo o meu comentário e o link do meu caso tenha o interess em conhecer.
Fica com as vibrações da natureza.
Bjos.
http://wwwavivarcel.blogspot.com/